Projeto Musical Todo Som

Há alguns anos venho fazendo um trabalho junto com a Missão São Lucas, uma instituição séria de ajuda assistencial na área da saúde.

Vendo a dificuldade que pessoas honestas e íntegras têm de levantar fundos, decidi dar um passo a mais e criei este projeto musical.

100% de todo o resultado financeiro, ou seja, tudo o que não for custo de produção das músicas, será integralmente direcionado para as obras assistenciais da Missão São Lucas.

Convido você a dar este passo comigo.

Se você me conhece, sabe que eu sou uma pessoa séria em relação a este assunto. Se não me conhece, convido a fazer isso, e a conhecer também o Projeto Musical Todo Som e a Missão São Lucas.

Com apenas 5 minutos do seu tempo, e por apenas USD 0,99 do seu orçamento, você pode ajudar muito esse trabalho.

Página do Projeto Musical Todo Som

Página da Missão São Lucas

Vamos Ajudar?

Convido você a conhecer o Projeto Musical Todo Som, que foi criado para ajudar a Missão São Lucas a levantar fundos para continuar trabalhando para salvar vidas.

Com apenas 5 minutos do seu tempo e $USD 0,99 do seu orçamento, você pode fazer toda a diferença. Compre agora o primeiro Single que acaba de sair, e acompanhe as próximas novidades!

iTunes
http://itunes.apple.com/album/id1283130257?ls=1&app=itunes

AppleMusic
http://itunes.apple.com/album/id1283130257

Spotify

Google Play
https://play.google.com/store/music/album?id=Bg5ijhfmdiggmmcc5xb3b5jrqxm

Amazon
https://www.amazon.com/Clamei-Projeto-Musical-Todo-Som/dp/B075MKCH93/ref=sr_1_1?ie=UTF8&qid=1506785152&sr=8-1&keywords=projeto+musical+todo+som

Convém?

Uma vez me perguntaram:

“É proibido ouvir música do mundo?”

Deixando de lado aqui a discussão do “o que é mundo?”, eu e você sabemos que a pessoa que faz essa pergunta quer saber se ela pode ouvir música que não é gospel.

É incrível como essa dúvida é uma dúvida comum. Normalmente esse assunto gera muita discussão. Os líderes religiosos um pouco mais sensatos não vão querer entrar em debates com um tema desnecessário como esse e vão usar discursos brandos e abstratos.

Alguns porém vão dizer que isso é proibido.

Um dia, uma evangélica me perguntou com um ar desafiador, quando eu tentei gerar uma discussão em torno disso: “essa música está louvando ao nome do Senhor?”

Eu não poderia dizer que sim, porque a música tinha visivelmente outras intenções. E não estou dizendo que eram intenções erradas, apenas que a música não tinha a intenção de louvar ao Senhor.

Esse argumento deixa você sem saída, porque se a música não glorifica ao nome do Senhor, você tem mais do que os argumentos que precisaria ter para dizer que não deve ouví-la.

Mas aí é que se encontra um engano muito comum. Eu não preciso ouvir apenas as músicas que glorifiquem o nome do Senhor. Eu posso ouvir outras músicas. Eu posso ouvir o que eu gosto de ouvir.

É um apelo muito comum do evangélico estabelecer que nós só podemos fazer as coisas que glorifiquem ao Senhor, e com isso determinar uma enorme lista de “isso pode” e “isso não pode”.

Porém, o evangélico parece não saber que não é em torno disso que nossa vida deve girar.

Abandone a discussão do “pode” e “não pode”.

Abandone os intermináveis  debates do “todas as coisas me são lícitas mas nem todas me convém”.

Muitas vezes o que “convém” está sendo determinado por interesses dos mais variados tipos, e você está achando que está obedecendo ao Senhor.

Você está sendo enganado por esse discurso.

Você pode ouvir as músicas que gosta.

Mas a pergunta que deveria existir aqui, não é se você “pode” ou “não pode”. A pergunta deveria ser: estou causando mal a alguém? Estou ferindo meu irmão? Estou ferindo meu próximo?

Em torno disso que nossa vida deveria girar.