Liberdade de Consciência

O caminho da consciência é um caminho difícil de seguir. Envolve sacrifício. Mas não o sacrifício financeiro pregado pelos vigaristas. Sacrifício de existência. Você sacrificaria sua existência, pela existência do outro? Haja consciência.

A liberdade de consciência poderia ser também consciência plena, ou o caminho da consciência. São caminhadas, buscas, caçadas. Também poderia se chamar boas novas de salvação, pois foi exatamente isso que Jesus pregou. Se você é um cristão-tradicionalista já está sentindo comichões.

Jesus disse “eu sei de onde eu vim, e sei para onde eu vou”. E alguém com tamanha consciência só poderia dividir a história ao meio. Saber de onde veio, e para onde vai, é a definição pura de consciência. De si mesmo, dos outros, do mundo ao seu redor, dos valores importantes da vida. E se era isso que o Mestre ensinava, faz todo sentido.

É um caminho que exige compromisso com a verdade. Consciência plena de si mesmo exige notar como você realmente é, o que realmente pensa, como realmente se sente. E esta verdade – assim como as verdades em geral – não é bem aceita nos dias de hoje.

Liberdade de consciência é “coisa da nova era”? Pois então Jesus foi um arauto da nova era. Ele mesmo disse: conhecereis a verdade, e a verdade vos libertará. Pra você que diz “cuidado com as palavras estranhas” eu digo: cuidado, a sabedoria está gritando de cima dos telhados e no meio das praças, ouça!

Liberte-se, faça um compromisso com a verdade, busque o caminho da consciência, Pense!