A Droga do Sucesso

Cheguei a conclusão que odeio o sucesso. Pessoas bem-sucedidas são chatas. Possuem o sorriso bem-sucedido de pessoas que são felizes com a vida que tem.

Pessoas bem-sucedidas riem todas ao mesmo tempo bem alto, de piadas que não fizeram o menor sentido.

O bem-sucedido precisa soltar uma piada bem engraçada, pra todos acharem ele uma pessoa muito legal. Então ele estufa o peito, solta um sorriso campeão e manda aquela piadinha manjada.

Pessoas bem-sucedidas são barulhentas. Porque? Bem, porque elas podem. Elas chegam fazendo barulho e incomodando todos os que estão no recinto tentando trabalhar, porque o sucesso delas permite que elas incomodem os outros.

Pessoas bem-sucedidas precisam ter o cumprimento – o ato de cumprimentar – firme e sincero, exalando profissionalismo no olhar.

Pessoas bem-sucedidas não têm tempo a perder com futilidades. Jogos? Apenas aqueles que são indispensáveis para que ele se mantenha por dentro das novidades.

Elas andam por cima, na crista da onda, perseguem os empregos do momento e sabem tudo sobre o que é indispensável saber no momento, para ser bem-sucedido.

No momento é “cool” ser nerd? Vamos todos comprar nossa canequinha do super homem, naquela lojinha geek desconhecida até ontem, e deixá-la pegando poeira em cima da mesa.

Pessoas bem-sucedidas andam com uma expressão ocupada na rua, em seus figurinos monocromáticos e sapatos e bolsas caríssimos feitos de couro legítimo de ratos nobres costurados por escravos na Indonésia.

Discutem sobre os últimos lançamentos de tudo: eletrônicos, carros, roupas, tecnologias, e tudo o mais. Consideram as coisas que surgiram primeiro como as ultimas, e as que saíram por ultimo as primeiras.

Pessoas bem-sucedidas sabem mais. Sabem tudo. Não porque elas se dedicaram ao estudo de tudo, mas porque elas devoram a overdose de verborragia que vaza pelo esgoto das redes sociais diariamente, e andam com o dedo no gatilho do Dr. Google.

Pessoas bem-sucedidas não desviam de você na rua. Não porque elas sejam grosseiras ou mal-educadas. Na verdade elas são incrivelmente mais educadas do que você, elas sabem tudo sobre isso. Mas é porque elas não viram você.

Elas não conseguem enxergar as pessoas fracassadas na rua, a não ser que seja para fazer uma observação analítica sobre o fracasso delas. Por isso se você visualizar aquele paletó cinza-chumbo vindo a toda velocidade na sua direção, deixe ele passar.

Mas o que mais eu admiro é a sua nobreza. Como são nobres os bem-sucedidos! Uma nobreza profunda, de pessoas que entenderam as verdadeiras importâncias da vida, e transmitem isso a você com um olhar sublime.

E quando penso naquele campeão bem-sucedido, me lembro de uma música dos Titãs:

“Bichos Escrotos
Saiam dos esgotos
Bichos Escrotos
Venham enfeitar
Meu lar!
Meu jantar!
Meu nobre paladar!…”