Eu descobri que eu sofro de Síndrome do Arrebatamento.

Tantos anos na Igreja ouvindo “cuidaaado, a qualquer momento você pode ser deixado pra trás, cuidaaaadoo” (tente imaginar isso na voz do Cid Moreira), me geraram uma espécie de Fobia.

Por exemplo, quando alguém sai do recinto em que eu estou, mas eu não percebi ela saindo, e daí eu vou procurá-la e ela não está lá, pronto! Na mesma hora eu já penso “Meu Deus será que ele foi arrebatado?”

E aí eu já começo a fazer inúmeras comparações. Porque ela foi arrebatada e eu não? Porque Deus quis aquela pessoa e não me quis? Eu era tão ruim assim?

Um dia desses eu podia jurar que vi meu chefe na sala dele. Daí eu levantei pra ir falar com ele, e puft, o cara tinha sumido. É claro que eu pensei que ele foi arrebatado, é assim que funciona a Síndrome. Eu me apavorei. Deus escolheu meu chefe e me deixou pra trás?

Segundos depois o cara saiu do banheiro e eu respirei aliviado.

Um comentário em “Síndrome do Arrebatamento

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s