Que o cérebro é uma enorme maquina de calcular, a grande maioria das pessoas já sabe.

O que muita gente ainda não sabe é que todos os cérebros são capazes de realizar cálculos complexos.

Não estou me referindo apenas à capacidade de algumas pessoas em realizar cálculos matemáticos de cabeça, mas também pela enorme quantidade de cálculos “ocultos” que todos nós realizamos.

Todos os movimentos que nós realizamos são “friamente” calculados pelo cérebro sem que a gente se dê conta.

Tente imaginar a quantidade de cálculos necessários para fazer um robô se movimentar, esticar braços mecânicos, alcançar objetos, e você terá uma boa idéia do que estou dizendo.

Todos esses cálculos nosso cérebro realiza de forma oculta, implícita. Cálculos que nós teríamos que estudar física e matemática durante muitos anos para conseguir compreender.

Entretanto, o cérebro de uma criança já executa todos esses cálculos, o que significa que toda essa inteligência, e todo esse “poder de processamento” está embutido dentro de nós, porém inacessível de forma direta.

Seria o cérebro capaz de prever o futuro?

Até certo ponto, todos nós somos capazes de prever o futuro.

O futuro nada mais é do que um conjunto de eventos que ainda não aconteceu, porque os eventos que os antecedem ainda estão acontecendo.

Se você pudesse ter conhecimento de todos os eventos que estão acontecendo agora, poderia ter uma boa precisão ao estabelecer os eventos que irão acontecer a seguir, e assim por diante.

Por exemplo, se você olha para o céu e estiver carregado de nuvens cinzas, você irá pensar: acho que vai chover.

Você tem apenas uma informação, as nuvens cinzas. Agora vamos adicionar mais informações. Além das nuvens cinzas, também está ventando. E além da ventania, também temos raios e trovões.

Você com certeza vai mudar de “acho que vai chover” para “com certeza vai chover”.

Mas isso ainda não aconteceu. É um evento que está no futuro, e você está aqui no presente calculando o futuro porque você tem informações suficientes para isso sobre o presente.

As outras previsões sobre o futuro também funcionam da mesma forma, apenas aumentam em complexidade.

Observe que estou falando de previsões do futuro e não de visões do futuro. Alguém que vai ao futuro e volta, ou alguém que viu o futuro, não estaria fazendo previsões e sim relatos, não envolvendo portanto nenhum tipo de cálculo.

Existem pessoas com uma capacidade extraordinária de cálculo, que conseguem fazer os mais complexos cálculos matemáticos de cabeça.

Da mesma maneira existem pessoas que, de alguma forma, conseguem interpretar o conjunto de eventos em que estão inseridos, e são muito felizes em suas “previsões”. São aquelas pessoas que, você não consegue entender como, mas estão sempre certas.

Isso torna possível então, para o cérebro, poder fazer previsões sobre o futuro da mesma forma como calcular o resultado de uma equação, basta que se consiga interpretar e calcular uma quantidade suficiente de eventos em seu contexto.

Dessa forma, para um cérebro suficientemente poderoso, olhar para o tempo seria na verdade como olhar para uma pintura, ele teria condições de olhar para qualquer ponto do quadro e entender o que está acontecendo, enquanto que para pessoas comuns, olhar para o tempo seria como assistir um filme, nós não sabemos o que vai acontecer no próximo minuto.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s